Sexta-gourmet: pudim de leite condensado

Sexta-gourmet: pudim de leite condensado

Meu primeiro pudim, gente! Nem sei dizer o quanto fiquei orgulhosa!
Desde pequena, pudim é um dos meus doces favoritos. Gosto demais! Mas nunca tinha feito e imaginava que fosse um bicho de sete cabeças pra preparar. Que nada! A parte mais difícil é esperar gelar rs!
Ah, eu peguei esta receita no verso da embalagem de Leite Moça (da Nestlé). Adoro embalagens com receitas haha! Testo todas!
Chega de papo e vamos à delícia das delícias!

Ingredientes:
Calda:
1 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de água quente

Pudim:
1 lata de leite condensado (usei caixinha);
2 medidas (lata) de leite integral (usei desnatado);
3 ovos;
Papel alumínio (pra assar).

Preparo:
Calda:
Esta é a parte mais tensa, na minha opinião. Pensei até que não fosse dar certo. Mas deu :)
Numa panela de fundo largo, derreta o açúcar até ele fique dourado. Junte a água quente e mexa até que todos os torrões de açúcar tenham se dissolvido.

a (4)Quando estiver assim, forre com a calda a forma escolhida pra assar o pudim (de preferência, aquela com furo central) e reserve.

Pudim:
A parte da massa, em si, é meeega fácil! É só bater tudo no liquidificador: ovos, leite e leite condensado.

a (3)Então, despeje na fôrma reservada e cubra com papel alumínio.

a (2)

a (1)Leve ao forno médio (180°C), em banho-maria (que é quando coloca a fôrma do pudim dentro de um outro recipiente com água), por mais ou menos 1h30. Não coloque o pudim pra assar naquela grade mais baixa, próxima ao fogo, porque o ideal é que ele asse beeem lentamente.
1h30 depois, ainda não está na hora de comer. Deixe o pudim e a fôrma esfriarem e, então, mande pra geladeira, por aproximadamente 6h (eu falei que demora…). Aqui em casa, não resistimos e o doce descansou na geladeira só por 4 horinhas… Aparentemente, estava normal rs! Pensei que ele fosse despencar todo quando desenformasse, mas não aconteceu nada. Ó:

a (5)Ficou lindo, não achou? <3
O sabor ficou incrível! A cor, a textura da calda… tô até com vontade de fazer de novo haha! Amo pudim, gente!
E espero que você tenha amado esta receitinha pra lá de batida, mas que foi dia de estreia pra mim.

Bom final de semana,
Mariana

Pós-data: Mais do que escrever aqui no blog, gosto quando recebo comentários que acrescentem ao post. Como nem todo mundo acessa os comentários pra ler, vou adicionar aqui algumas dicas que a Carlinha, do Ctrl Moda, deu. Adorei todas! Vamos a elas:
“Quando for bater os ingredientes do pudim, coloque os ovos primeiro e bata bem, porque assim evita de ficar com cheiro de ovo… Quando eu faço a calda, eu coloco água fria, ela deve fazer mais barulho mas acredito que o resultado não mude muito. 
Ah, qto mais você bate a massa mais firme ela fica… Se a vontade de comer for muito grande, assim que tirar de forno ponha em outra forma com água gelada e gelo, ela esfria mais rápido e pode ir mais rápido para a geladeira… Pudim de um dia para o outro fica ainda mais gostoso… E se quiser dar uma mudada, basta acrescentar um pacote de coco ralado dar uma leve batida e pronto, tem um pudim de coco, que fica uma delícia, porque ele não mistura na massa, aí qdo vc desenforma ele tem uma camada embaixo de coco…. eitha que falei demais… espero que goste das dicas..beijos”
Carlinha, eu adorei e acho que os leitores também vou adorar saber! Quanto mais truques tivermos, melhor!!! Um beijo e obrigada pela participação!

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!

Anúncios
Brevidade (Bolo Mineiro)

Brevidade (Bolo Mineiro)

Minha sogra, dona Rutinha, é uma cozinheira de mão cheia. Sempre pego umas dicas com ela, que assim não corro riscos do Wesley querer voltar para a casa dos pais haha (brincadeira!).

Esses dias, ela me convidou para preparar uma receita ainda inédita em sua cozinha, mas que tinha um significado grande, pois era sua mãe quem a fazia. Como eu não conhecia o doce, fiquei apenas observando e anotando tudinho para contar por aqui :) eee!

 

Ingredientes

3 ovos inteiros

3 gemas

2 xícaras de açúcar

3 xícaras de polvilho doce

Antes de tudo, ligue o forno em 150/180°C.

Segunda coisa importante antes de começar: você vai precisar de forminhas pequenas, como as de cupcake ou pão de queijo. É preciso untá-las ou, então, colocar papel alumínio dentro delas, que assim fica fácil de desenformar o docinho depois. Nós fizemos a opção do papel alumínio.

Aí pode começar!

Coloque na batedeira (em velocidade média) os 3 ovos inteiros, as 3 gemas e o açúcar e bata até formar um creme esbranquiçado, como você vê na imagem abaixo:

Quando ficar assim, você começa a acrescentar o polvilho, aos poucos (uma xícara por vez). Coloca o polvilho, espera misturar bem, coloca mais um pouco e assim vai até que sentir que a massa deu uma encorpada. Ela fica bem consistente. Olha só:

Repare que ela quase não escorrega da colher. Este é o ponto ideal.

Agora, distribua a massa entre as forminhas. Mas cuidado, pois apesar de não levar fermento a massa quase dobra de tamanho!

Deixe no forno por uns 20 minutinhos (180°C), até que a parte de cima fique meio douradinha, e já pode tirar.

E fica assim! Tem cara de pão de queijo, né? E cheiro também, enquanto está assando, como bem notou minha cunhada Kelly, que chegou no meio do processo (pois eu, que estava lá desde o início, com o nariz trancado de gripe, não senti cheiro nenhum…).

Para degustar esta delícia, você pode caprichar com um potão de sorvete, uma geleia bem gostosa ou até apenas a Brevidade mesmo que fica bem bom! Ela tem meio que um gosto de sequilho, sabe? Fica com uma casquinha crocante e dentro é bem fofo.

Recomendo!