Imagens da semana: cinza, a cor mais gracinha do momento

Imagens da semana: cinza, a cor mais gracinha do momento

Ele pode aparecer aos poucos, sorrateiramente… ou pode chegar com tudo, de uma única vez. Pode ser em uma parede ou em todas, do lado de fora ou de dentro. Cinza. A cor que ganhou nossos corações, que não é tão “forte” quanto o preto, nem tão “sem graça” quanto o branco. É na medida. É o ideal. 

(imagem)
(imagem)

O que mais gosto no cinza é a versatilidade. Ele aparece de formas muito diferentes, seja com texturas, em elementos, em móveis, em materiais, etc. Por causa de todas essas possibilidades que surgem dele, o cinza pode dar ao ambiente uma pegada mais urbana, mais chique, mais neutra… mil e uma utilidades! É por essas e outras que é impossível não ter uma quedinha por ele. Cinza, nós te amamos!

(imagem)
(imagem)

Bem recebido em todos os ambientes, o cinza carrega consigo muita carga positiva: está associado à independência, à autossuficiência e ao autocontrole. Esta cor age como um escudo contra as influências externas. Poderosa, né? Mas é bom tomar cuidado, porque ela pode gerar sentimentos negativos (veja a referência das nuvens cinzas e dos nevoeiros).

(imagem)
(imagem)

Adoro a técnica do cimento queimado! No piso ou na parede, amo! Talvez, eu goste tanto assim do cinza porque, dizem, ele está relacionado ao meu signo, Aquário, e a Gêmeos, também. Será que tem a ver? Não sei… mas sei que esta é a cor da evasão, aquele sentimento de permanecer à margem de tudo, sabe?, de ser um pouco fujão. Também é a cor da autocrítica.

(imagem)
(imagem)

Acho que não é exagerado dizer que o cinza é o novo branco. Ele dá um fundo lindo pra todas as outras cores, sem ressaltá-las demais. Ficam perfeitas sobre ele. Tanto que dá até pra usá-lo numa boa em quartos infantis, como este mostrado acima. Seja com rosa, com amarelo, com azul, com verde, ele combinar super!!! Também com os tons de madeira ele fica lindo!

(imagem)
(imagem)

Às vezes, temos a impressão de que o cinza não vai bem com elementos da natureza, porque esta não é uma cor comum no campo, por exemplo. Mas a foto acima prova que não tem nada disso. Como já havia dito, ele é um ótimo parceiro pro verde e pros tons de madeira. Cria-se, com a mistura dessas cores, uma sensação de “selva urbana”, que eu adoro!

(imagem)
(imagem)

Este cinza bem clarinho fica lindo com o branco! Gosto mais do que quando é o cinza escuro. Mas é como sempre comentamos aqui: questão de gosto, né, gente. E nessa imagem dá pra ver como o amarelo e o rosa ficam lindos com o cinza (logo eu que tenho um pé atrás com o rosa estou aqui a lhe elogiar…).

Fonte: Euro Residentes

E aí, gostou?
Um beijo,
@marianagatzk

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!

Imagens da semana: cor de rosa, pink e cia.

Imagens da semana: cor de rosa, pink e cia.

Semana passada comentei sobre meu desapego com o rosa. Não sou fã da cor, de modo geral. Gosto apenas do rosa antigo. Ainda assim, aqui em casa, por exemplo, não tenho nada rosa (aliás, tenho uma caixa que é rosinha, quase laranja). Mas tô disposta a mudar de ideia, então preparei uma seleção de imagens bem lindas pra inspirar o começo da nossa semana. Vamos ver?

(imagem)
(imagem)

O rosa é um vermelho suavizado pelo branco (e vermelho, já contei, não falta aqui em casa). Enquanto o vermelho é intenso, cheio de paixão, o rosa é mais leve, é a cor do romantismo, do carinho, da proteção e está mais ligado ao amor altruísta. Por isso, ele é tão relacionado com o sexo feminino – afinal, nós, mulheres, temos este lado delicadinho mais aflorado, né? Bom, acho que eu não rs!

(imagem)
(imagem)

Mas, como eu avisei, tô disposta a mudar de ideia, principalmente porque, pelas minhas pesquisas, vi que o rosa expressa empatia, companheirismo e afeição. Trata-se de uma cor que é mais descontraída emocionalmente, que tem o poder de deixar os sentimentos e as pessoas mais românticas, mais amáveis. E sabia que ela também pode afastar a solidão? Eu gosto dessas sensações… e você?

(imagem)
(imagem)

Aqui está, na imagem acima, minha harmonização preferida com o rosa: o cinza. Talvez pela seriedade do cinza, pelo seu peso mais masculino, vejo que surge um equilíbrio maior quando as duas cores se unem. Já com o branco, acho que o rosa fica ou apagado demais, no caso dos tons mais claros, ou então se destaca demais, no caso dos mais escuros.

(imagem)
(imagem)

Uma graça este moisés da foto, né? Evidente que pertence a uma menina, pois nós criamos esta associação no decorrer do tempo de que rosa é cor de menina. Mas talvez já seja a hora de pensar em mudar isso… por que não? Esse rosa mais escuro do estofado é também chamado de pink ou rosa choque. É uma cor mais íntima, que remete a uma fase mais adolescente da vida.

(imagem)
(imagem)

Já esse rosa antigo, mais clarinho, embora nem tanto, tem uma pegada mais madura, nem tanto pro bebê, nem tanto pro “adolescente” (é o meu preferido!). Veja como ele vai superbem com o preto e o branco. É uma harmonia perfeita, sem ser enjoativo, sem parecer excluir o público masculino. Medida exata da beleza! Veja mais uma pra confirmar:

(imagem)
(imagem)

Lindão ou não?
Bom, termino dizendo que não mudei muito minha opinião rs! Me desculpem as fãs de rosa, mas continuo não gostando dele na decoração… O rosa antigo é o que salva, na verdade, porque aí eu gosto bastantão! É questão de gosto, né, gente? Como diz o velho ditado, o que seria do azul se todo mundo gostasse do amarelo? ;)

Fonte: Significado das cores, Euroresidentes.

Boa semana,
@marianagatzk

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!