Você viaja, mas a sua casa fica. Cuidado!

Você viaja, mas a sua casa fica. Cuidado!

Já conversamos nesta semana sobre os cuidados que devemos ter com o carro antes de viajar. Hoje, a protagonista da vez é a nossa casa.

Como no final de ano temos dois feriados muito próximos, que são os de Natal e Ano Novo, e é uma época na qual a maioria das pessoas estão em férias, incluindo as crianças, é raro encontrar alguém que não aproveite para viajar.

E se ir ao trabalho já exige cuidados com a casa, imagine quando o período de “solidão” se estende por mais de uma semana. A atenção precisa ser triplicada.

O site Indo Viajar ensina algumas dicas básicas para estes momentos, como por exemplo: não saia contando por aí sobre sua viagem, não a divulgue no Facebook ou Twitter e peça aos amigos que também não comentem com terceiros. Quanto menos gente souber que sua casa ficará sozinha, melhor (esta regra vale também pra quem mora em condomínios: nem o seu porteiro tem que saber o dia que você volta, que é pra não fofocar a ninguém).

Por outro lado, é interessante que você comunique sua ausência a um vizinho de confiança. Assim, você pode lhe telefonar, ou ele te telefonar, pra avisar se está tudo bem. Deixar a chave com ele não é necessário. É melhor entregá-la a um parente, e apenas em caso de viagens longas. Quando for assim, peça ao “visitante” que abra as janelas, junte as folhas que se acumulam no jardim ou na garagem, regue as plantas, pegue a correspondência da caixa… essas coisas mais aparentes.

Se você é assinante de jornais ou revistas, é bom suspender a entrega dos exemplares para evitar que eles se acumulem em frente à casa. Você pode pedir, inclusive, para entregarem sua revista ou jornal em outro endereço, que pode ser o endereço no qual você estará, por exemplo. Assim não perde de acompanhar as notícias :)

O velho truque de deixar a luz acesa não é recomendado. Além de sua conta vir bem cara no final do mês, a luz acesa durante o dia representa justamente o contrário do que você tentou passar com o ato: que a casa está vazia. O melhor a fazer, se possível, é instalar aqueles programadores de luz, que a acendem automaticamente em determinado horário.

Além destes cuidados para evitar assaltos, existem outros referentes a segurança da própria casa, como ensina o Organize sua Vida: é bom desligar a chama piloto do aquecedor a gás ou a chave do aquecimento elétrico da água, assim como desconectar da tomada aparelhos elétricos, como rádio, TV, computador, fogão, DVD, etc. Ah, e feche o registro geral da água.

Por fim, pessoal, uma dica minha: viu tudo isso que eu escrevi acima? Anote em um papel, no iPad ou sei lá eu onde e faça um check list, que assim você não esquecerá nada! Porque se for pra ficar quebrando a cabeça em cima da hora, com as malas pra arrumar, o carro pra revisar, as crianças celebrando as férias… aí vai ficar coisa pra trás. E a consequência disso é que talvez você não consiga curtir o passeio em paz, porque ficará pensando se fez tudo o que devia ter feito pra evitar acidentes em casa.

E então é só aproveitar a vida, colocar o pé na areia (ah, estes sortudos!!!) e comemorar o Natal e a virada do ano beeem feliz e contente :D

 

Um abraço a quem já está de viagem pronta! E quem ainda tem planos de aparecer por aqui amanhã, a notícia boa é que sexta é dia de gourmet! Tenho uma receitinha que peguei no blog da Nana, o Manga com Pimenta, que é uma delícia! Vale a pena esperar :)

Até lá,
Mariana

Anúncios
Aprendizados

Aprendizados

Quando comecei o Minha Casa, Minha Lida, foi bem com a ideia de aprender e ensinar qualquer coisa referente a casas, fosse decoração, receita, limpeza, entre outros assuntos. Pois passados apenas dois meses (este foi meu primeiro post por aqui, no dia 4 de julho), sinto que já aprendi muito, tanto com as pesquisas que faço para criar os posts quanto com todo mundo que contribui para que o Minha Casa, Minha Lida seja realmente um canal de troca de experiências. Por isso, resolvi listar meus aprendizados e espero que cada pessoa que passou por aqui até agora para contribuir com dicas e sugestões saiba o quanto tem feito parte desta mudança que, aos poucos, vai ajeitando minha lida diária.

Na entrevista com o Pablo foi que criei vergonha na cara e decidi que é preciso reservar um tempo do dia para cuidar da casa, mesmo que seja meia horinha. O menino trabalha horrores, não mora na mesma cidade em que fica o emprego dele, mesmo assim arruma disposição para botar as coisas em ordem. Por que eu não poderia fazer o mesmo? Então, provei a mim mesma que poderia, e fiz. Hoje, quando volto para casa depois de nove horas na editora, já paro direto na pia da cozinha. Aí lavo a louça e sigo pela casa vendo o que precisa ser feito (o que inclui, é claro, limpar coco e xixi do Kinder). Assim consigo manter tudo no lugar sem ter que me matar durante os finais de semana dando uma de Marinete intensiva.

Neste vídeo da RPC, a organizadora doméstica Simone Koch ensinou uma coisa que achei bem legal: não precisa fazer faxina das pesadas toda semana. Esta de arrastar móveis, limpar o teto e os armários e perder as unhas é só uma vez por mês. Tranquilizador, não? Além disso, ela conta um segredinho para afastar aranha-marrom: água com querosene (achei ótimo, porque sofro horrores por ter medo deste bichinho!).

Quando falei sobre a melhor forma para guardar os alimentos na geladeira (aqui), aprendi muuuita coisa legal – e tenho seguido algumas à risca! Hoje, cada coisinha que vai entrar na minha geladeira passa primeiro pela água da torneira. Além disso, tiro tudo o que dá das embalagens (tipo queijo, frutas, saladas, etc) e guardo separadinho em potinhos. O mesmo faço com os ovos: passo-os pela água corrente e os guardo em um pote de vidro com tampa.

Também aprendi que é legal levar um presentinho quando for fazer uma visita a um amigo (aqui). Não precisa ser nada muito elaborado ou caro. Com criatividade e disposição, fica fácil de agradar qualquer um :)

No post “Sem Desperdício“, contei da minha meta de reduzir gastos e atos de consumismo. Vejo o armário cheio e tenho preguiça de usar o que ele guarda, aí corro para o telefone para pedir pizza ou então vou ao mercado com a desculpa de que não tem nada bom em casa. Mas chega disso! Cadê o respeito pelo meu dinheiro, não é?

Teve também o dia em que convidei a Letícia, uma amiga nutricionista, para escrever no blog (aqui). Adorei tudo o que ela disse e aprendi que não adianta tratar apenas um problema anulando todo o contexto. Muitas pessoas que vivem brigando com a balança, com certeza, não devem saber que as gordurinhas a mais não estão ligadas somente aos doces e frituras. É preciso dar atenção a tudo!

Recebi duas dicas para limpar a casa no post sobre o Kinder, meu cachorrinho. A Marina e a Débora me ensinaram algumas receitinhas que, assim que eu fizer o teste, vou contar o que achei. Ainda não comprei os produtos que as meninas indicaram, porque, como disse acima, primeiro tenho que aproveitar o que está à disposição no armário.

E por enquanto é isso, gente. Estou adorando isso aqui hehe! Espero sempre ter esta ajudinha como resposta, porque enquanto eu tiver novidades (o que deve ser mais ou menos para sempre), vou dividir por no Minha Casa, Minha Lida – que, na verdade, está mais para NOSSA Casa, NOSSA Lida :)

Beijo!