Sair da casa dos pais: está na hora da mudança

Sair da casa dos pais: está na hora da mudança

Estamos no último post da nossa série “Sair da casa dos pais”. Espero realmente ter ajudado quem está nessa fase da vida… É tudo tão cheio de dúvidas e medos, que faz bem pensar bastante antes de tomar a decisão final. Pra fechar, vou dar algumas dicas sobre coisas que você deve ter na nova casa. É claro que tem gente que gosta mais disso, gente que vê mais necessidade naquilo, mas, de forma geral, acho que os itens que listarei são importantes na maioria das casas. Antes, vou contar uma historinha :)
Quando saí de casa, já contei mil vezes, foi pra mudar de cidade (morava em Santo Antônio da Platina, com meus pais, e fui pra Londrina estudar e morar sozinha). Eu não tinha TV, não tinha internet e meu celular era da Claro, operadora que ainda não tinha antena em Londrina. Fiquei praticamente ilhada numa cidade onde eu não conhecia uma alma viva. De móveis, eu tinha uma cama de solteiro com colchão, um criado-mudo e um sofá. Só. O fogão e a geladeira eram embutidos (naquele esqueminha que o fogão é só o cooktop, com duas bocas, e a geladeira é praticamente um frigobar que fica embaixo do cooktop). O “guarda-roupa” foi meu avô quem “fez”: colocou algumas prateleiras num canto do quarto e instalou uma cortina ao redor. E era isso, gente. Sobrevivi cheia de história pra contar!
O que quero dizer é que talvez o começo seja difícil, mas vale a pena – eu garanto a você! Cada dia que você passar sozinho, aprenderá algo novo, se descobrirá – e essa parte é muito legal! É muito gostoso ver quem você é de verdade, sem influência dos pais ou dos irmãos, sabe? Faz bem. E com o passar do tempo você comprará coisas novas, do seu gosto, e vai ver que foi um puta dinheiro jogado fora (acontece!). Mas você também vai acertar bastante e ter orgulho de si mesmo. Me lembro do primeiro móvel que comprei com o meu salário (salário de estágio. Imagine!!!): um rack das Casas Bahia que tenho até hoje. Montei sozinha (e agora, enquanto escrevo, sentada bem em frente a ele, fico pensando nostalgicamente eu tudo que vivi…). Vá na fé! Não tenho medo! Não tenha dúvidas! Vale a pena!!! 

Agora, as dicas de compras que falei no início:
1. Cozinha. Mesmo que seja um cooktop com um frigobar, invista uma graninha nisso. Você pode comprar em brechós, mas, quando eu fui comprar os meus (quando mudei do primeiro pro segundo apê em Londrina), achei na loja Magazine Luiza estes eletros por um preço mais barato que o de brechó. Minha dica é: pesquise, compare os preços e negocie com o vendedor, porque ele pode te dar um super desconto (aconteceu comigo). Outra dica: pense sempre na dimensão do apartamento. Compensa comprar uma geladeira grandona, com freezer, por exemplo? Minha experiência indica que não. Primeiro, porque você, morando sozinho, não terá muito o que guardar. Segundo, porque, em 4 dos 6 apartamentos que morei, não cabia mesmo uma geladeira grandona, com freezer. Teria que deixá-la na sala, no quarto, sei lá, porque na cozinha não haveria espaço pra uma maior. De qualquer forma, geladeira e fogão são itens que você precisa ter.
2. Quarto. Cama, né, gente. Por algum tempo dá pra se virar apenas com um colchão, mas lembre-se de colocar embaixo dele um tapete, que é pra umidade não estragá-lo (nem te deixar com uma pneumonia). Aí a cama, seja box, seja de madeira, seja como você quiser, segue o mesmo esquema dos eletros: pesquise, compare e negocie o valor. Uma cama box, por exemplo, de casal, é beeem cara. Talvez valha a pena procurar em brechós (não sei quanto custaria…). Aqui vou dar uma dica geral, sobre o pagamento: lojas como Casas Bahia, Magazine Luiza, Pernambucanas, Colombo, etc., têm uma vantagem sobre as outras que é a possibilidade de parcelar em um milhão de vezes. Antes de desconsiderar a hipótese, estude-a, porque talvez os juros não sejam tão altos quanto você imagina. Por outro lado, pagando à vista, você pode conseguir um desconto bem legal. Considerando que você acabou de sair de casa, tá caminhando com as próprias pernas, não tem uma renda que dê pra comprar todos os móveis de uma só vez, a melhor saída é parcelar a compra sem medo e sem vergonha. Só não vá comprometer uma parte muito grande da sua grana mensal, porque ainda tem que pagar luz, aluguel, internet, etc.
3. Sala. É bom ter uma TV, porque do dia pra noite você vai se encontrar numa solidão tremenda.
É gostoso “ouvir vozes” pela casa, sabe? Agora, não precisa ser uma TV linda, maravilhosa, 3D, cinema, trocentas polegadas. Se você puder pagar por uma assim, ótimo! Se não, vá com calma. Minha primeira TV era tão velha, gente… Fazia barulho rs! Era imensa (não a tela, mas a parte de trás). E era emprestada, veja só! Depois tive mais duas, também “emprestadas” (do pai e do irmão), até que Wesley e eu compramos a nossa, com o nosso suado dinheirinho. Encontramos uma promoção na Havan e aproveitamos pra levar TV, micro-ondas e tapete. Não deu R$ 1000 tudo. Hoje, temos a TV fininha, do tamanho ideal pra nossa sala, o tapete fofinho, peludinho, quentinho, e o micro-ondas que faz tudo. Demorou, mas com paciência chegamos lá. Entendeu o recado? Ah, na sala você também precisa de um sofá ou uma poltrona. Esse eu indico que você procure em brechó, porque encontrará coisas legais por um preço justo. Se o estofado estiver gasto, jogue uma colcha por cima. Pense sempre: é momentâneo. Em breve, você terá condições de fazer mais do que isso.
4. Outros. Pensando no geralzão, eu acho que vale a pena ter uma máquina de lavar roupa, um aspirador de pó (em casas com carpet) e uma mesa com pelo menos duas cadeiras. Gente, tudo isso tô dizendo suuuper por baixo, tá? Digo “uma mesa com pelo menos duas cadeiras” mas é claro que se tem espaço no apê e dinheiro na conta pra mais do que isso, compre 4 cadeiras, oras! O que quero dizer é que a mesa com as cadeiras não são tão fundamentais assim numa casa onde mora uma única pessoa e que tem o orçamento apertado. É um item que dá pra esperar, sabe? Na minha opinião, é preferível ter uma máquina de lavar roupa, por exemplo, a um jogo de jantar. Porque se imagine no frio lavando roupa no tanque. E roupa é um negócio que não dá pra deixar pra depois, ou você pretende sair de casa vestindo o quê? Por outro lado, almoçar ou jantar sentado no sofá é possível. Tem gente que até prefere. São essas diferenças que você tem que considerar antes de gastar seu dinheiro. Sempre priorize. Sempre!
Se posso dar outros conselhos, digo que é importantíssimo ter uma pasta pra guardar as contas pagas, criar um sistema de organização financeira, seja por aplicativo no celular, por Excel, por papel e caneta. Acho que o grande segredo pra conseguir fazer isso em segurança é ter o controle sobre sua vida financeira. Saiba gastar e saiba poupar. Isso você aprenderá com o tempo, mas não se descuide.

Se você tiver alguma dúvida que queira me perguntar, fique à vontade! Pode mandar pelos comentários, pela fan page ou por e-mail (gatzkmariana@gmail.com). Terei prazer em te ajudar.
Pra lembrar os posts da série: 1. Sair da casa dos pais: antes, pesquise; 2. Sair da casa dos pais: a busca pelo apartamento [parte 1]; 3. Sair da casa dos pais: a busca pelo apartamento [parte 2].

Um beijo pra todo mundo,
@marianagatzk

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!

Anúncios

8 comentários sobre “Sair da casa dos pais: está na hora da mudança

  1. Muito bom esse post, Mariana! Eu já saí de casa com algumas vantagens. Saí para um apartamento próprio que estava alugado e tinha vagado (ou seja, não teria que pagar aluguel), trabalhava há mais de 2 anos e tinha guardado boa parte do meu salário, quando ainda morava com minha mãe e não tinha contas a pagar. O apê já tinha mobiliário planejado em todos os cômodos; os eletrodomésticos (geladeira, fogão e máquina de lavar) e a cama, eu comprei da minha tia que morava lá – à vista, com o dinheiro que tinha guardado. O microondas, comprei de uma amiga que morava sozinha e que estava indo morar com o noivo; as cadeiras, consegui com o noivo da mesma amiga, pois ele tinha trocado as dele, por 30 reais cada. De novo, só comprei o sofá, a mesa de jantar, a televisão e o dvd. Uma mesinha lateral, a poltrona e outras coisas, eu herdei de parentes. Alguns utensílios, eu já tinha guardado, lembra quando eu disse que comprava aos poucos quando morava com a minha mãe? Outros, eu ganhei num chá de panela organizado pelos amigos do centro espírita que frequento. Considerando TODOS os gastos, incluindo marcenaria, pintura de paredes, materiais de reforma de móveis, tudo, gastei uns 8 mil reais praticamente à vista. Mas reconheço que a minha realidade não é a mesma da maioria, e dou graças a deus por meus pais terem me ensinado desde cedo a poupar, isso facilitou muito a minha vida nesse momento.

    Curtir

  2. Mari amei o post, me fez lembrar da minha mudança. sai da casa dos meus pais para morar com meu atual marido, mas tinhamos que nos mudar logo para garantir a vaga na garegem que é rotativa (um proprietário só fica sem, sem dizer que ele não tem carro nem moto, dai não nota). Só tinhamos um colchão de solteiro e um guarda roupa, uma pia na cozinha, fogão e a caixa do fogão por uns 10 dias foi nossa mesa kkkk. aos poucos (como vc falou) fomos comprando coisas para a casa e ganhamos muita coisa de tios e da minha irmã (que ama mudar os móveis da casa dela), então logo tinhamos a casa bem arrumadinha e com o tempo fomos mudando e deixando com a nossa cara.

    Beijos e bom restinho de semana.

    Curtir

    1. Oi, Tássia!
      Adorei a mesa de vocês hahaha! Ótima ideia! O começo é difícil, mesmo, e pede improvisação. Temos que usar a cabeça pra não ir à falência, né? rs
      Um beijão!

      Curtir

  3. Eu estou planejando ir morar com meu namorado. Porém, não é uma mudança ‘convencional’; moro no Maranhão e irei morar no Rio de Janeiro — ele é de lá. Lugar que até então é desconhecido para mim.
    Pretendo alugar uma casa e começar do zero, tipo comprar tudo e organizar do meu jeitinho, vou estar longe de casa (sem apoio da família). To um pouco nervosa e queria muito conversar com alguém que já viveu algo parecido e que pode me dar uns toques legais.
    Pode me ajudar ? ><
    Beijos, adoro seu blog!

    Curtir

  4. Eu estou nessa situação de ir morar sozinha, tb com mil duvidas e medos, principalmente da solidão, em casa gosto de ficar sozinha, mas eu sei que tem outras pessoas na casa, sabe? Tenho medo de ficar meio na Bad, mas acho que vou encarar ….
    Muito uteis suas dicas vou utiliza-las ……
    bjkas

    Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s