Sair da casa dos pais: a busca pelo apartamento [parte 1]

Sair da casa dos pais: a busca pelo apartamento [parte 1]

E aí, pensou bastante a respeito da sua decisão? Quer mesmo sair da casa dos seus pais, apesar das dificuldades que enfrentará na nova vida? Olha lá, hein!
Como comentado na semana passada, o post de hoje é sobre a busca pelo apartamento ideal. Na minha opinião, essa é uma das partes mais chatas, porque é bem frustrante (você sonha com aquele apê LINDO e descobre que não é nada daquilo). Mas vamos com calma que explico tudinho!
Vamos imaginar que você vai sair da casa dos pais pra morar totalmente sozinha – ou seja, nada de dividir com as amigos, com o namorado ou com a prima. Você e mais ninguém. Tem muita coisa que você precisa levar em consideração. MUITA MESMO! Então, papel e caneta na mão (ou Word aberto) e anote aí.
1. O melhor bairro. Não, o melhor bairro não é aquele que tem as melhores baladas, bares e vida noturna superativa. Você pode até se divertir muito nessas regiões, mas isso passa e você vai querer dormir bem, em silêncio, sem buzinas, música alta e bagunça na vizinhança. Procure por bairros estratégicos: perto o suficiente dos locais que você frequenta, como faculdade, shopping e um barzinho (por que não?!), porém distante o suficiente pra que você possa descansar e relaxar no conforto de seu novo lar (até rimou, gente!). Além disso, os bairros menos “populares” costumam oferecer uma qualidade de vida mais acessível financeiramente (falo de restaurantes, mercados, farmácias, banquinhas, etc.). E não escolha um bairro só, porque na hora de encontrar o apartamento que tem mais a ver com você é legal ter muitas opções. (Lembre-se: ainda estamos com a ideia só na cabeça.)
2. A melhor localização. Escolhidos os bairros que te agradam, o segundo passo é pesquisar a localização do seu futuro apartamento dentro dele. Se você tem carro, aí sua vida será bem mais fácil. Mas vamos partir do princípio de que você não tem (assim como eu, quando saí de casa). É muuuito importante que você more num local de fácil acesso. Por exemplo, se você vai de ônibus pra faculdade, procure um apartamento que seja próximo a um ponto pelo qual passa seu ônibus. Isso evitará que você ande quadras e mais quadras diariamente e se torne alvo fácil pros maus intencionados (é sempre bom ficar esperto). Outra coisa pra considerar: farmácia, mercado, quitanda… será ótimo se você encontrar um apê que tenha estabelecimentos como estes por perto. Porque imagine você num dia de chuva indo ao mercado sozinho, a pé, com 10 sacolas em cada mão. Imaginou? Agora, imagine você doente, com uma super dor, sem ninguém pra te ajudar e a farmácia mais próxima fica a 15 quarteirões de distância. Imaginou? Não dá, né?! Então pesquise bastante que é pra encontrar a localização ideal.
3. Pesquisando a área pessoalmente. É hora de visitar os bairros escolhidos. Convide os amigos pra dar uma volta e vá até lá conferir pessoalmente como é a região (de preferência à noite, que costuma ser o horário mais perigoso). Dá até pra perguntar pros porteiros de alguns prédios, por exemplo, se o bairro é muito deserto, se é frequentado por um público meio perigoso… É importante fazer isso, porque você terá que voltar pra casa à noite, muitas vezes, seja ao sair da faculdade, da balada, etc. Assim você também aproveita pra fazer a busca indicada no item 2, sobre o mercado, padaria, farmácia, essas coisas.
Por hoje, é isso. Semana que vem, vamos falar sobre o imóvel em si. Ele também exige um olhar criterioso. Vai por mim: melhor prevenir do que remediar, certo?
Espero que você esteja curtindo o nosso passo a passo pra sair da casa dos pais. Tô adorando fazer e me sentindo um pouco mãe haha (minha mãe fez tudo isso quando foi a minha vez rs).

Amanhã, tenho uma dica pra limpar o micro-ondas! Espere por mim!!!
@marianagatzk

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!

Anúncios

3 comentários sobre “Sair da casa dos pais: a busca pelo apartamento [parte 1]

  1. Oi Mariana,
    Papel e caneta mesmo, mais seguro rs
    Tem muito o que pensar e pesar mesmo!
    Vistoriar um imóvel é algo que ninguém dá a importância, não é só gostar do que se vê, e sim ter a certeza de que o que não vemos está ok!

    bjs

    Curtir

  2. Adorei Mari, super pé no chão, a vida como ela é! rs. E enfim, é isso que as pessoas buscam quando saem da casa dos pais né? Sair um pouco da “casca” e saber como são as coisas de verdade! Além de liberdade etc. Acho que devia ser mais comum do que é essa opção aqui no Brasil. Mas enfim, tem mesmo muitas dificuldades envolvidas, e cada um com sua realidade! Ótimas dicas como sempre! Bjos

    Curtir

  3. Ótimas dicas! Foi exatamente isso que fiz quando saí de casa também! :)
    Só que tive mais dois pontos a considerar, seguindo o conselho da moça que me recebeu na primeira semana de trabalho: a facilidade de pegar transporte público em caso de neve e a proximidade do trabalho em caso de ataque terrorista! Parece “Teoria da Cosnpiração” mas naquela época era super sério!
    beijinhos!

    Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s