Resoluções pra 2013

Resoluções pra 2013

Até hoje, com um pé na casa do meu primeiro quarto de século, nunca fui de dar muita bola pras tais resoluções de ano novo. Apesar disso, já ouvi muito sobre elas: gente que as pensa junto com amigos e familiares, pessoas que as fazem escondidas ao bater da meia-noite, quem escreva tudo em um guardanapo, já levado por algumas doses a mais de champagne, e por aí vai. Eu, mesma, nunca fiz. Esta será minha primeira vez.

Antes de decidir o que colocar na minha listinha de resoluções, fiz uma pesquisa sobre o tema (coisa de jornalista, rs). Assistindo ao programa Encontro com Fátima Bernardes, na manhã de ontem, vi a psicóloga Iracema Teixeira dizer algo com o que concordei: não adianta criar mil metas pro ano que está chegando se nenhuma delas for realista; não adianta querer ganhar na loteria se você não joga. Estas metas decididas no início do ano precisam ser detalhadas, objetivas, realistas e, o mais importante, possíveis.

A segunda dica da psicóloga é: escreva suas resoluções de forma afirmativa. Por exemplo: quer emagrecer? Escreva: “Vou emagrecer 10 kg”. Em seguida, defina uma data de início pra esta ação e uma previsão de final, porque assim você consegue se avaliar e enxergar, no decorrer do ano, quais os passos são necessários pra mudar a situação. Esta avaliação é muito importante, pois às vezes planejamos ações que são possíveis naquele momento, mas que, com o passar do tempo, por um motivo ou outro, percebemos que a carga exigida pra cumprir determinada meta se tornou excessiva. Exemplo: imagine que você defina que fará academia 5 vezes na semana. Mas, de repente, você arruma outro emprego e não tem mais tempo sobrando 5 dias na semana; ou então você engravida; ou não tem mais grana pra pagar a academia. Acontece! Aí, é preciso dar um passinho pra trás, porém sem se punir por aquilo, pois isso faz parte.

Do mesmo modo, é possível que durante o percurso você se dê conta de que é capaz de oferecer mais do que o proposto. Usando o mesmo exemplo citado acima, de forma contrária: a promessa é ir à academia 3 vezes na semana, o que já está de bom tamanho. No meio do caminho, você começa a gostar tanto da prática que cogita a hipótese de aumentar a frequência de exercícios. As perguntas que você deve se fazer é: Tenho dinheiro pra pagar as aulas a mais? Tenho tempo pra isso, sem que minha rotina seja prejudicada? Se as duas respostas forem positivas, então vá! Você tem total liberdade pra alterar suas metas, de acordo com o andar da carruagem. O que não vale é abondá-las de vez.

E falando em abandonar, é sobre isso a matéria “Por que é provável que você não cumpra as resoluções de 2013”, no site da revista Exame, escrita pela Luciana Carvalho. Segundo ela, muita gente desiste das resoluções logo de cara, porque cria regras muito profundas, é muito exigente, quer metas impossíveis de serem atingidas – pelo menos, num momento. A melhor solução é pensar a respeito do que é preciso fazer pra conseguir realizar determinada ação. No caso de quem quer emagrecer, o correto é especificar como isso será feito: você irá a um nutricionista? Fará acompanhamento médico? Frequentará uma academia? Terá apoio dos familiares? Escreva tudo isso em um papel e o deixe em um lugar visível, que é pra não correr o risco de esquecer de nada!

As resoluções de ano novo devem servir pra que a nossa vida melhore e não pra que a gente se torture. Então, não invente moda! Seja muito sincero com você, com suas limitações, seus desejos e sua capacidade. Foi isso que eu tentei fazer e vou compartilhar com você os meus planos pra 2013.

2013

 

Viu como minha listinha é simples e curta? Ao colocar muitos itens nela, me comprometo a agir em áreas muito diferentes. Então, optei por metas mais genéricas, as quais posso desmembrar em uma segunda lista (que ainda não fiz, rs), que é aquela na qual especificarei como eu vou fazer estas 5 coisas acontecerem. No item 3, por exemplo, quero definir quanto de grana pretendo guardar. Porque se for apenas “guardar dinheiro”, 1 real já é dinheiro, né? Mas assim não vale, rs! Então, preciso fazer cálculos a respeito de quanto eu ganho por mês, quanto gasto, quanto preciso salvar pra gastos extras, e assim descobrir qual o valor que posso destinar a esta poupança. A partir disso, faço uma agenda mensal anotando quanto de dinheiro reservarei pra que no final do ano eu atinga a minha meta 3.

Quando eu tiver definido estas coisas, é claro que contarei por aqui :) Até porque isso faz parte da meta 1, que é de me dedicar mais ao blog.

Por fim, como eu sempre me interesso pela vida alheia, conte aí: quais as suas resoluções pra 2013? Você tem alguma estratégia pra criar sua lista? Ah, e a pergunta que não quer calar: você deu conta das resoluções de 2012? Ok, tudo bem se você não quiser responder, rs!

Pessoal, mais uma vez, desejo a todos um 2013 muito especial, viu? Que Deus seja generoso com todos nós e abençoe cada um dos dias que estão por vir.

 

Amanhã, você sabe, tem mais!

Mariana

 

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida pra receber mais notícias sobre o blog!

Anúncios

6 comentários sobre “Resoluções pra 2013

  1. Obrigada por seu comentário! É verdade, errar é humano mas errar duas vezes é burrice kkk
    Tenha você também um excelente ano, cheio de erros produtivos e resoluções cumpridas!!!!

    Curtir

  2. Eu concordo bastante com o fato de que não devemos fazer metas impossíveis nem nos torturarmos para obter realizações que, nem sempre ou no momento, estão disponíveis a nossa realidade. Óbvio que devemos sim querer sempre melhorar, progredir e superar, mas isso é uma caminhada imensa na qual devemos dar um passo de cada vez para acabarmos não tropeçando nos nossos próprios pés. A minha única meta em dois anos (2010/2011 – 2011/2012) foi “vou cuidar mais de mim e só” e jamais imaginei que uma meta tão simples pudesse ter me feito um bem extraordinário. Amadureci de forma absurda, viajei e conheci novos lugares, pintei e despintei o cabelo, gastei meu dinheiro comigo, fiz o que eu queria e até o que eu não queria e foi sim, com toda certeza, uma experiência maravilhosa. E de tanto cuidar mais de mim e não estar interessada em relacionamentos, em setembro de 2011 a vida me fez tropeçar na vida de outra pessoa e no embalo disso tudo ela só me ajudou a crescer e a progredir, me deu todo o apoio necessário e me fez e faz feliz. Acabou que nesse ano, nós dois fizemos nossos votos juntos, voltados um para o outro, onde ambos possam sempre ser o porto seguro do outro, a mão que tá sempre ali pra segurar, o suporte e apoio, que possam se sentir mais felizes do que nunca e amados como ninguém; que um ajude o outro a crescer, prosperar, fazer sucesso naquilo que mais gosta. E realmente, eu quero mesmo me esforçar no meu relacionamento esse ano, mas também desejo bastante os 4 primeiros itens da sua lista! Achei a sua lista realmente muito boa, ela é simples e ela é objetiva, e sinceramente? Não há nada mais prazeroso do que ver resultados em metas cumpridas, e sei que você vai tirar isso de letra!

    (Agora, só pra prosseguir com meu comentário gigantesco né hahahaha)
    Sobre o seu comentário, eu acredito sim que nós duas somos pessoas de imensa sorte por termos encontrado parceiros dos quais nos apoiam e participam da nossa segunda vida aqui, nos blogs. É muito bom quando você vê resultados por aqui e tem alguém do seu lado pra torcer junto e comemorar junto! E ah, você é jornalista? Porque eu quero tentar vestibular pra essa área, realmente me interesso muito.
    Enfim, gostei muito do seu blog, muito mesmo! Tá de parabéns pelo espaço maravilhoso que tu criou! Beijão e feliz ano novo pra ti!

    Curtir

    1. Oi, Sammy! Que bom te ver aqui :)
      Espero cumprir com minha listinha mesmo! Tem que pensar positivo, né? O primeiro passo foi dado, que foi o de criar a lista, haha!
      Quanto à minha formação, sou jornalista, sim. Se quiser conversar sobre a faculdade, me avise :) Pode mandar e-mail! O meu é gatzkelandia@gmail.com
      Um beijão pra ti e feliz 2013!

      Curtir

  3. Olá Mariana!
    Obrigada pelo seu carinho!
    Os meus objetivos também são bem simples e realistas,algo que eu posso e vou realizar, mas ao mesmo tempo muito importantes para estar bem comigo mesma e mais feliz.
    Penso que o mais importante é viver um dia de cda vez, tentando aprefeicoar e melhorar.
    Tudo de bom neste novo ano!
    Beijinhos

    Curtir

    1. Ah, este com certeza é um conselho muito importante: viver um dia de cada vez. É claro que devemos pensar e considerar o futuro, mas o dia de hoje é sempre o mais importante, né? Devemos apreciar o momento.
      Um beijo, Rosinha.

      Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s