Economias no cofrinho

Economias no cofrinho

Até hoje, nunca vi ninguém reclamar que tem dinheiro sobrando. Você já viu alguém que fique se lamentando porque não sabe mais o que fazer com tanta grana ou alguém que, veja só, teve a conta do banco estourada – mas estourada pro lado positivo, estourada no sentido de não caber mais um único real nela?
MUITO PELO CONTRÁRIO! Pra onde quer que eu vá, encontro pessoas com problemas financeiros. Eu mesma sou uma negação em administração financeira. Acho que deveríamos ter aulas sobre isso lá na 1ª série, pra aprendermos a cuidar do troco do lanche, depois do dinheiro do xerox (ainda existe isso?), então da grana da gasolina, da luz, do transporte público e etc., etc., etc..
Enquanto isso não acontece, o jeito é fazer o que está ao nosso alcance. E já que ganhar dinheiro tá difícil, é bom que a gente cuide do que já ganhamos e não saia por aí gastando mais do que tem.
Foi assim que, há alguns meses, tive a ideia de voltar à infância e comecei a guardar meu valioso dinheirinho em um cofre. No começo, colocava apenas moedas, pois as considero basicamente a forma mais prática de “perder” grana (perder no sentido literal, de sumir, cair no buraco do sofá, esquecer em algum lugar, e também perder no sentido figurado, como quando abrimos mão de 5 centavos do troco ou quando não temos 10 centavos pra dar pro tio guardador de carro e damos 1 real, mesmo, coisas assim). Mas então percebi uma coisa muito séria: a nota de 2 reais tinha virado o meu novo “troquinho”. No lugar de dar uma moeda ao guardador de carro, eu dava uma nota de 2 reais, pois não tinha moedas comigo. Claro, comecei a perder dinheiro – e isso não pode acontecer. Então, o 2 reais foi incorporado ao cofre (e agora quem me pede dinheiro na rua ganha balinha, porque é ÓBVIO que não vou dar cincão por aí).
O Wes e eu começamos a “investir” no cofrinho em novembro (ou seja, há um mês e meio, mais ou menos) e ontem, como não cabia mais dindim lá dentro, optamos por abri-lo pra ver se dava pra comprar alguma coisinha com as economias. Olha, apesar de não estarmos ricos como o Tio Patinhas, posso garantir que a surpresa financeira foi grande!

1e
Nossa cidade de dinheiro. Mwa-há-há!

Quanto você chutaria que tem aí? Tic-tac, tic-tac, tic-tac!

1bOlhe bem!

1d

Quem arriscou R$ 106,08, acertou.

1a
Tudo contadinho e etiquetado, pra facilitar na hora de usar a grana

Como eu disse, não dá pra trocar o carro… Mas são mais de 100 reais que com certeza teria se perdido entre os vendedores de cocada nos sinaleiros e os “guardadores” de carro das ruas curitibanas.
Fizemos os montinhos de moedas que é pra facilitar na hora de usar o dinheiro, porque ninguém merece ficar uma hora na fila contando moedas, né? No nosso caso, gastamos tudo, rs! (Mentira. Sobraram R$ 6,08). Mas você pode guardar o dinheiro na poupança, mudar pra um cofre maior, fazer uma doação, sei lá.
O importante é perceber que cada centavo que passa pelas nossas mãos não é descartável. Em tempos de cartões de crédito, débito e de lojas, de pagamentos pela internet e pelo telefone, o contato físico com o dinheiro se torna menor e aí o seu valor parece diminuir. Por isso, o ato de separar as moedinhas (e as notas de 2 reais, no nosso caso) pode ser de grande importância – não apenas financeira, mas de moral, também, de aprendizado.
Faço o desafio a você: estamos prestes a começar um novo mês e um novo ano. Tente fazer isso em janeiro: pegou uma moeda? Guarde. Pegou outra? Guarde, também. No final do mês, veja quanto foi que você conseguiu poupar. Será que é mais do que a minha economia? Quero saber, hein?!

Por hoje, é isso. Mas amanhã, você sabe, tô de volta com mais!
Até lá,
Mariana

Anúncios

16 comentários sobre “Economias no cofrinho

  1. Aqui o netinho tem e vibra a cada moedinha…Quando enche, levamos ao banco e colocamos numa conta pra ele! É legal ensinar! beijos,chica e FELIZ 2013!

    Curtir

    1. Que lega, Chica! Assim a poupança dele dá uma engordada sem que os pais fiquem loucos, rs! Acho muito importante incentivar e ensinar o valor do dinheiro à criançada.
      Um beijão pra você e que 2013 seja um ano muuuito especial!

      Curtir

  2. Mariiiiii, que ideia bacana…

    Vou contar pra você a experiência do fabrício, meu noivo.

    Ele odeia moedas, logo, todas as moedas que ele pega, vão para um “pote de sorvete”.

    Quando cheguei aqui para o final de ano, resolvi contar as moedas, para trocar por “dinheiro”.

    Qual não foi nossa surpresa…

    Tinha em torno de uns oitenta reais, que foi pro “Cofrão” do casamento!

    A Ideia é realmente útil.
    Vamos aproveitar galera!

    Beijão Mari =)

    Curtir

    1. Ju, que surpresa boa!!! Nesta época em que vocês estão, qualquer real já é de grande valia, né? 80, então, é pra se comemorar, rs!
      Faça um cofre pra você também que assim dá pra somar as moedinhas do Fabrício com as suas :)
      Um beijão!

      Curtir

  3. Oi, Mariana, essa é uma boa ideia. No ano passado, minha filha teve a iniciativa de fazer isso com nossos trocos e fiquei surpresa com o resultado também: deu pra comprar um monte de plantas e fizemos o corredor lateral de casa. Parece bobagem, mas rende mesmo. Beijos!

    Curtir

  4. Ah, aqui em casa desde cedo estimulamos nosso filho a encher o cofrinho de moedas. Só colocamos moedas de 50 centavos ou 1 real, vamos guardando os troquinhos que recebemos ao longo do dia e de noite damos tudo para ele colocar no cofrinho. Quando enche marido vai lá no banco e deposita numa poupança para ele. É o terror dos caixas, pois eles têm que contar esse bando de moeda, já deu mais de 300 reais uma vez!
    Mas educação financeira é muito importante mesmo, tem que começar cedo.

    Curtir

    1. Menina, 300 reais é um cofrinho bem gordo, hein?! hehe! Assim é bom! E acho uma ótima ideia ensinar a criançada desde cedo estes valores. Tem gente que pensa que assim se estimule o lado capitalista dos pequenos, mas eu penso diferente. Espero que estejamos certas, rs!
      Um beijo e um felicíssimo 2013 pra você e sua família, Dorinha!

      Curtir

  5. Ah! É uma coisa que sempre quis fazer, mas a qui em casa a gente acaba sempre usando as moedinhas para pagar pedágio, comprar pão de manhã, essas coisas…vou tentar guardar o ano todo sim, fiquei inspirada, e também porque sei que já tem 32,00 reais na minha latinha nesse momento, hahahahaha
    bjs e ótimo Ano Novo pra vc

    Curtir

  6. Olá!!! Sabe q meu marido vinha guardando as moedinhas a um tempo (uns 2 anos aproximadamente). Daí compramos nossa casa e precisamos de dinheiro para registrar a escritura…Ele decidiu abrir o cofrinho e… Saíram 500 reais de lá! hehehehe
    Foi uma MEGA ajuda prá fazer o documento!
    Já começamos um novo cofrinho mas com novas regras…Uma delas é abrí-lo a cada 4 meses e depositar o dinheiro em uma conta poupança para usá-lo no final do ano.
    Que 2013 seja repleto de moedinhas para todos nós! hehe
    :)

    Curtir

    1. Adorei o 2013 repleto de moedinhas, hahaha! Que assim seja!
      E, menina, 500 reais é uma super ajuda!!! Imagine a minha alegria se no meu cofrinho tivesse isso, haha! Mas você está certa: continue guardando as moedas, porque vale muito a pena!
      Um beijão pra você e feliz ano novo :)

      Curtir

  7. Aqui em casa fizemos um cofre pra Mimi e ela se empenhou em guardar as moedinhas. Abrimos agora no Natal e ela se deu um presente com o dinheiro que ela mesma juntou: R$ 50,00. Vamos fazer sempre agora!

    Curtir

    1. Ah, que gostoso! Se pra gente já foi uma delícia juntar um dinheirinho, imagine pra criança, né? Elas devem ficar mega empolgadas, rs!
      Acho que vale muito a pena incentivar os pequenos a manterem cofrinhos, Iza!
      Beijão.

      Curtir

  8. Tche! Como tu conseguiu 8 centavos? OITO centavos? hahahahahaha
    não acredito que em curitiba ainda sobrevivem as moedas de 1 centavo! hahahahah
    Eu sempre tenho cofrinhos! mas em toda mudança tenho que arrebenta-los e trocar a grana pra nao dar extra de bagagem! hehe Em Fortaleza tinha juntado 81 reais em moedas de 1 pila!
    DICA QUENTE: Aqui em Pelotas os supermercados te dão um presente se você trocar mias de 50 reais em moedas com eles! É isso mesmo! Ja ganhei varias vezes! Entre eles são caixas de bombom, achocolatados e tals! Alem de pegar a grana em nota, tu ainda ganha um presente! =D Eles fazem isso porque ta faltando moedas no comercio, de tantos cofrinhos por ai hehehehe

    Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s