Sustentabilidade: para descartar óleo de cozinha

Sustentabilidade: para descartar óleo de cozinha

Sábado fizemos a noite do pastel e do Super Mario aqui em casa. Um casal de amigos, o Guto e a Ana, veio nos visitar e após uma longa tarde de alagamento (porque choveu horrores e entrou água na sala e na cozinha), emprestamos nossa cozinha pro Guto preparar os quitutes. Foi bem gostoso, como sempre que estamos com eles :)

Fato é que pastel, como sabemos, é frito no óleo – e haja óleo! Usamos duas garrafas pra alegrar a noite (além das de cerveja e refri, é claro ;)). E depois da festa veio a dúvida: o que fazer com o óleo que ficou na panela?

Mandá-lo ralo abaixo seria quase que pecado, pois o produto pode estragar o encanamento, o que tornaria o problema bem maior!, e também seria muito prejudicial ao meio ambiente, porque ele polui a água. Jogá-lo no quintal, nem pensar, pois de acordo com matéria do Planeta Sustentável “a decomposição do óleo de cozinha usado emite na atmosfera metano, um dos principais causadores do efeito estufa, responsável pelo aquecimento global”.

E quem é que aguenta ver as temperaturas do planeta subindo um pouquinho a cada dia? Aí teremos que criar uma rede social específica aos reclamadores de plantão, porque o Twitter e o Facebook não darão conta!

Mas se não pode isso e não pode aquilo, então o que fazer?

Uma das saídas é reaproveitar o produto pra fazer sabão caseiro. A receita é simples e leva poucos ingredientes: 5 litros do óleo usado + 2 litros de água + 200 ml de amaciante + 1 kg de soda cáustica em escamas. (Veja como preparar o sabão no Atitude Sustentável).

Se você achou complicado ou chato demais, tem outra opção: entregar o óleo a pontos de coleta que ficam espalhados pela cidade. Em Curitiba, segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, existe um caminhão de coleta de lixo tóxico que passa por todo o município seguindo o calendário abaixo:

coleta
Calendário 2012 pra coleta de lixo tóxico da prefeitura de Curitiba

Repare que a cada mês o caminhão passa pelo bairro mais ou menos no mesmo dia. No meu caso, é entre os dias 17 e 20, pois farei a entrega no terminal urbano de Santa Felicidade. O caminhão fica no local das 7h30 às 15h. Pra não restar dúvidas, aqui estão os endereços onde as coletas são realizadas:

coleta_end
Endereços das coletas pela cidade

O site da coleta de lixo da prefeitura alerta que os caminhões recebem apenas quantidades pequenas do produto (provenientes de domicílios) que devem estar embaladas em garrafas PET de 2 litros. Além do óleo (animal ou vegetal), os moradores também podem descartar no local pilhas, baterias, toner de impressão, embalagem de inseticidas, tintas, remédios vencidos e lâmpadas fluorescestes (até 10 unidades). Fácil, né?

oleo
Aqui, minha garrafa de óleo, que não chegou a encher uma PET. (Depois que fotografei que reparei no Papai Noel. Achei engraçado rs!)

Depois dessa, nada de jogar o lixo tóxico junto com os demais lixos, seja nos recicláveis ou no orgânico. Se você não mora em Curitiba, entre em contato com a prefeitura da sua cidade pra ver qual caminho deve ser seguido. Ou então tente neste link aqui do eCycle: você digita seu CEP e ele aponta os locais próximos ao seu endereço atual nos quais você pode descartar o lixo tóxico.

Nos vemos amanhã!

Mariana

Anúncios

12 comentários sobre “Sustentabilidade: para descartar óleo de cozinha

  1. Mariana adorei seu post, é super importante esta dica, muitas pessoas fazem errado e acabam colocando encanamento abaixo. Existem vários psotos de coletas nos supermercados, pode depois de frio, colocálos em garrafas pet e levar até estes postos de coletas (muitas vezes é perto dos de pilha que tbm causam um grande problema para o meio ambiente).

    Adorei o blog tbm.

    Bjos

    Curtir

    1. Oi, Tássia.
      Vi que no supermercado Pão de Açúcar tem postos de coleta, mesmo. Obrigada por avisar!
      Eu fiz isso que você falou: coloquei o óleo em uma garrafa vazia de Coca. Até fotografei. Farei um update daqui a pouco com a foto.
      Obrigada pela visita!
      Beijo!

      Curtir

  2. Hum, pastel, um dos meus quitutes prediletos! Mas realmente, haja óleo. Aqui em casa separo em garrafões e a D. Conceição, minha segunda mãe, leva pra casa dela justamente pra fazer sabão. A dica é ótima, porque muita gente usa mesmo a técnica do “ralo abaixo”. Super obrigada pelo carinho lá no blog, fiquei muito feliz pela indicação. Beijos!

    Curtir

  3. Olá, obrigada pela visita, seja bem vinda hein, verdade essa situação do descarte consciente, mas meio complicado pois nem todos os lugares tem postos de coleta. É igual pilha, as vezes a gente fica perambulando nos shoppings ou mercados atrás de um cestinho de coleta correta e quem diz que se acha? mas precisamos continuar tentando né
    bjs

    Curtir

    1. Oi, Renata.
      Precisamos continuar tentando, sim, por mais trabalhoso que seja. Primeiro, porque não nos custa nada. Segundo, porque o resultado disso atinge nós mesmos e quem ainda está por vir. Temos que fazer a nossa parte – e bem feita, de preferência rs!
      Beijo!

      Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s