Saindo de casa

Saindo de casa

Lembra quando a Dorothy, em “O Mágico de Oz”, bate os sapatinhos vermelhos, repete três vezes que “não há lugar como a nossa casa” e então é levada de volta à fazenda onde vive com tia Emily e tio Henry? Bom, eu, ao bater os sapatinhos vermelhos (que não tenho, por sinal), provavelmente voltaria para a casa da minha mãe, com aquele cheirinho bom de café com bolo e a certeza de que teria muitas histórias para ouvir. Casa de mãe é imbatível, né? E é isto que farei hoje: vou para lá, pois não transferi meu título de eleitor para Curitiba e faço questão de votar (#mejulgue).

Apesar de saber que o final de semana tem tudo para sem bem legal, já que verei meus irmãos, que há meses não vejo, assim como minha vozinha, meus tios e meus primos, sem contar os amigos e o Galileu, que é o outro schnauzer que temos, meu coração fica tããão apertado de deixar tudo aqui em Curitiba! Nem fui, ainda, mas a saudade da minha casinha, do namorado e do “filho” já estão apertando!

Engraçado isso, né? Quando a gente tem um canto nosso, se apega a ele. Acredite: estou até com um pouco de ciúmes por pensar que o Wesley passará dois dias e meio sozinho com o Kinder! Comigo isso nunca aconteceu! Será que os dois ficarão bem sem mim? É capaz que nem se movam do lugar, porque, não preciso esconder, a preguiça reina na nossa casa e apenas os compromissos nos movem haha!

Mas minha maior preocupação é a lista. Na minha cabeça, tenho uma lista prontinha cheia de coisas que gostaria que o Wes fizesse enquanto estou fora. Lavar o banheiro, recolher os panos que estendi agora cedo, colocar o tapete da sala para tomar um ar no quintal, trocar as roupas de cama… Que sonho seria!

Que chata eu, né? Me colocando no lugar dele, e considerando que o único dia no qual ele realmente poderá descansar é no sábado (pois no domingo ele trabalhará para cobrir as eleições), imagine que inferno perder o “dia de folga” cuidando da casa! Então, não disse nada sobre a lista (mas tô digitando com os dedos cruzados, na torcida para que ele leia este post e faça algo a respeito haha!).

Como é difícil sair de casa, mesmo que seja por dois curtos dias!

Anúncios

4 comentários sobre “Saindo de casa

  1. Engraçado isso né… ficamos esperando que eles reajam como nós reagiríamos! Eu também confesso que fico esperando..hahahaha! Mas tenho altas histórias de quando precisei viajar a trabalho e deixei a criança com o Zé….
    Obrigada pelos comentários! Já estou com tantas ideias… a do tampo da mesa principalmente! Adorei!
    Beijos!!!

    Curtir

  2. Ai, sinto a mesma coisa Má!
    Mas é mil vezes pior quando o Rapha vai comigo, porque dai eu sei que ninguém vai cuidar da minha casa e das minhas “filhas” como nós.
    Oh vida né?
    Resolveria bem poder levar tudo com a gente…rs
    Um beijo, xará linda!

    Curtir

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s