Você ama doces?

Você ama doces?

Lembra mês passado que convidei uma amiga minha que é nutricionista, a Letícia Castilho, para escrever aqui? Acabei gostando bastante do que ela “ensinou” (e algumas pessoas com quem conversei também disseram ter gostado) e decidi convidá-la de novo. O tema desta vez é superinteressante, mas daqueles que nos deixa com a pulga atrás da orelha. Depois de lê-lo, fiquei pensando: “Será que tenho isso ou será que sou apenas uma gordinha disfarçada?!” Afinal, gente, vamos combinar: qual mulher não se diz MALUCA por doces (especialmente chocolate)?

Se você faz parte do grupo que assume a paixão-delícia, então preste muita atenção no que vem por aí!

 

COMPULSÃO POR DOCES

Quem já não se viu louco abrindo a porta da geladeira milhares de vezes para encontrar alguma fonte de açúcar? Ou então correu até a padaria ou lugar mais próximo que vendesse um chocolate, um bombom, um pedaço de bolo um doce de bar ou qualquer outro doce que fizesse essa vontade compulsiva por doces apenas ir embora?

Ao contrário do que muita gente pensa, essa compulsão por doces não é normal, nem na TPM, nem em qualquer outra fase da vida. Isso decorre por alguns distúrbios que ocorrem no nosso organismo, causando um desequilíbrio orgânico, gerando essa vontade incontrolável por doces e dificultando a vida aquelas pessoas que estão seguindo alguma dieta.

Uma das causas desse desejo por doces pode ser a presença de fungos no intestino (principalmente, Candida albicans). É quando há um desequilíbrio nesse órgão causado pelo uso crônico de alguns medicamentos (antibiótico, antiinflamatórios, anticoncepcionais, entre outros), pelo consumo excessivo de açúcares e alimentos contendo leveduras (cerveja), por estresse, intestino preso e outras causas. Esse crescimento de fungos gera uma compulsão muito grande por doces, pois é justamente o açúcar que serve de alimento para o fungo.

Outra causa da compulsão por doces ainda pode ser devido à deficiência de alguns minerais, como cromo, zinco e vanádio. Esses minerais estão envolvidos no metabolismo na insulina e a sua falta pode gerar a vontade por doces.

Ainda há a diminuição da produção da serotonina, que pode levar a compulsão tanto por doces como por carboidratos em geral. Como uma grande parte da serotonina é produzida no intestino, o jeito é mantê-lo sempre saudável para não prejudicar a produção do neurotransmissor.

Dietas com restrição de carboidrato também podem ser as responsáveis pela compulsão por doces, podendo gerar uma descompensação no organismo fazendo com que a pessoa coma carboidratos exageradamente. Além disso, o estresse também pode estar relacionado, pois quando o cortisol (“hormônio do estresse”) se eleva, a vontade por alimentos mais palatáveis (doces, massas) aumenta.

Para melhorar essa compulsão por doces, então, devemos tratar bem o intestino para eliminar os fungos, evitando alimentos açucarados, bebidas alcoólicas, fermentados, leite e derivados e farinhas brancas. Além disso, podemos incluir alimentos considerados antifúngicos como o alho, a canela, o gengibre, o orégano e o alecrim. Deve-se incluir também alimentos ricos em cromo, vanádio e zinco, como as nozes, e os alimentos integrais. E não podemos esquecer do abacate, para ajudar a controlar os níveis aumentados de cortisol em decorrência do estresse.

Um intestino bem tratado e a inclusão de alguns alimentos são a peça chave para ajudar a controlar essa vontade louca por doces, que acaba prejudicando a saúde e promovendo o ganho de peso.

Letícia Castilho

Nutricionista

CRN 8 7260

Anúncios

2 comentários sobre “Você ama doces?

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s