A casa é nossa

A casa é nossa

Vou contar a verdade logo de cara, porque assim não surgem expectativas: não entendo nada de limpeza de casa. Por isso, já de início, peço a sua ajuda pra transformar a “minha humilde residência” em uma casinha cheirosa, aconchegante, livre de germes e bactérias, como se fosse escovada com pasta de dentes Colgate.
Não é mole ter 24 anos, horários a cumprir com o trabalho, ser uma namorada legal, sempre arrumadinha e pronta pra tudo, uma amiga presente… Eu sei disso, você sabe disso. Pior ainda quando não cabe no nosso orçamento, mesmo contando com paitrocínio, o valor de 70 reais pra pagar uma faxineira (em Curitiba, um dia de uma faxineira baratinha custa este valor. Na sua cidade é assim?). Aí nos restam duas opções: desapegar-se da limpeza, virar BFF da rinite, sinusite e outras ites, e não convidar ninguém pra uma visitinha – porque não rola visita numa situação assim, né? Ou então é arregaçar as mangas, mergulhar nos baldes, bacias, panos e corredores de limpeza dos mercados e rachar a cabeça em busca de soluções com baixo custo, bom (e duradouro) resultado e fácil aplicação.
Dá trabalho. Estraga as unhas. Gasta muito tempo da nossa vida. O corpo fica dolorido. Deixa as mãos feias e, em alguns casos, até causa uns ferimentos (ui!). Mas é melhor do que dividir a casa com animaizinhos invisíveis (ou até visíveis, dependendo do estado. E veja que não estou falando sobre gatinhos, cachorrinhos, passarinhos e outros representantes destas espécies fofas que amamos), certo?

Então, pra entoar com alegria e sinceridade a música do grande Jorge, está na hora de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima! AEEE!!! Eu te ajudo, você me ajuda, no estilo “vizinhas”, o que acha? Te conto minhas dúvidas, divido com você algumas dicas que aprendi, alguns segredos de família, outras receitas do tipo faz-tudo, e você faz o mesmo: revela seus cuidados com a casa, o produto que descobriu no mercado, como tirou aquela mancha de suco do sofá, onde comprou um bolinho gostoso pro café (porque servir bem também faz parte de cuidar da casa!) e por aí vai.

Como eu disse no início: não entendo nada sobre o assunto (e não menti). Mas acredito que quanto mais gente disposta a nos ajudar tivermos, mais fácil ficará de eu aprender alguma coisa – assim como você que possivelmente já sabe muito mais do que eu sobre a lida com a casa e sabe também que é sempre bom conhecer um pouco mais sobre formas de deixar a vida mais prática.

Conto com você!
@marianagatzk

curta a fan page do Minha Casa, Minha Lida!

Anúncios

Gostou? Me conta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s